Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

EntreNós

Poupámos em Edimburgo

Edimburgo foi a primeira cidade em que não pudemos usar os nossos queridos €uros. Trocar dinheiro é simples, mas é chato e perde-se sempre algum. Aconselhamos a que se informem em grupos de FB ou com outros viajantes experientes sobre os melhores locais de câmbio em cada cidade. Há sempre a possibilidade de pagar com cartão, mas atenção aos países e estabelecimentos comerciais que cobram taxas.

 

O custo de vida em Edimburgo é um pouco mais elevado que em Lisboa, mas nada que uns truques e estilo de vida adequado não resolvam.

 

 

Andar a pé

Como vos contámos num post anterior, Edimburgo é uma cidade pequenina, pelo que é possível percorrê-la a pé de uma ponta a outra, em menos de 30 minutos.

O único dinheiro que gastámos com transportes deveu-se ao facto de o nosso "couch" se situar nos arredores de Edimburgo, o que implicava uma pequena viagem de 15-20 minutos de autocarro.

Ainda assim, num dos dias e devido a uma avaria da máquina, o motorista do autocarro ofereceu-nos 2 bilhetes diários. Escoceses simpáticos!

 

 

Yo Sushi

Como já vos contámos no post anterior: sopa de miso x 7 = 2€. A juntar a isto, o chá verde que, também, bebemos com fartura. Tudo a dividir pelos dois!, não fossemos nós os turistas mais forretas que já passaram por Edimburgo.

 

12717500_10207249567869808_7555257914396309938_n.j

 

 

 

Cartão de Estudante no Mcdonald's

Descobrimos que um cartão de estudante - que, na verdade, foi o Cartão Jovem da Catarina fora de prazo - dá direito a um cheseeburger na compra de um menu. E assim foi. Venha de lá esse cheese à pala!

 

 

Cartão de Estudante (fantasma) na Ghost Tour

Mais uma vez servimo-nos dos nossos cartões jovens "fantasma" - não tivemos que apresentá-los na compra dos bilhetes - para a Ghost Tour. Ainda poupámos 3 eurinhos cada! Viva a juventude!!

 

 

Cultura

A grande maioria dos museus em Edimburgo têm entrada gratuita. Yeah!