Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

EntreNós

Que hacer en Barcelona? - Parte II

Continuando a passear por Barcelona:

 

Comer tapas e paella: com o dinheiro contado, não pudemos ir à procura do melhor, por isso, tentámos conjugar alguma qualidade e preço acessível. Encontrámos um restaurante com um menu bastante apetecível e a comida até acabou por ser aceitável - somos suspeitos, porque já comemos a melhor paella do mundo - a do pai da Catarina!
O restaurante chama-se "Tapas Royale" e situa-se na Carrer Escudellers (Metro mais próximo - Liceo).

 

 

1517_10207051348594450_2415155473897234896_n.jpg

 

 

 

 

Festejar um título do Barça na Font des Canaletes: localizada no início da Rambla (perto da praça Catalunya), esta fonte é o local onde os apaixonados adeptos culés (a origem deste nome dado vem do período de 1909 a 1922, em que o público se sentava na bancada e deixava os "culos" saídos para a rua).

 

El-origen-de-la-palabra-cule.jpg

 

 

 

Portanto, quer o Barça ganhe uma liga ou uma copa, quer seja o meio de uma época e não haja títulos para festejar, arranca até à rambla e festeja que nem um(a) louco(a)! Ninguém se vai chatear e provavelmente terás uns quantos malucos a entoar cânticos blaugranas contigo! 

 

12549095_10207051344074337_1150322009792992756_n.j

 

 

 

Pegar numa bicicleta e percorrer a cidade: Barcelona é uma cidade plana, pelo que se torna ideal para a utilização de bicicletas - está no top 10 de cidades para pedalar. Além disso, há ainda locais específicos em que poderás levar uma amiga de duas rodas e passar uns bons momentos, como o Parc Ciutadella, Parc Güell ou a marginal (Passeig de Colom).

Bicicleta + força nas canetas + 2h livres = Programa ideal para queimar as calorias das tapas, paella e churros com chocolate. 

 

12439046_10207051353794580_7896571299038849600_n.j

 O amplo Passeig de Colom (e o amplo aborrecimento de um dos elementos do #EntreNós)

 

 

 

Ir até ao mercado La Boqueria e provar comida de todas as cores e feitios: o famoso mercado situado sensivemente a meio da Rambla oferece uma grande variedade de alimentos: bancas cheias das mais diversas frutas, repletas de sumos naturais - se bem que muitos deles parecem ter um pouco de água à mistura - presuntos, torrões, chocolates de todas as formas e feitios, marisco, etc. 

 

12417936_10207051351794530_232247906302119215_n.jp    

12552776_10207058140564245_4689376331097916916_n.j  

12573964_10207058140484243_2630458614483737377_n.j

 

 

 

 

Tirar uma selfie no Parc Güell com Barcelona como plano de fundo: o caminho até este parque faz lembrar a ascensão das almas ao céu, na qual chegamos ao topo e temos logo ali o paraíso a sorrir para nós. Árvores, flores, música ao vivo e até pequenas inocentes lagartas no chão - que em breve serão belas borboletas e que fizeram a Catarina ficar no limbo por instantes - tudo contribuiu para que a nossa recepção fosse divinal.  

 

 

12573733_10207058346889403_1494861503058363242_n.j

 

 


Temos a certeza que estamos nas alturas quando vemos a Sagrada Família - claramente em destaque no meio de tanta Barcelona - mas que se faz parecer tão pequena lá tão em baixo. A vista é bonita e por momentos sabe bem estar ali. Apenas estar.

Como se não bastasse toda esta envolvência, eis que o parque foi construído pelo Deus Gaudí. Querem mais motivos para visitar este parque?

 

12565612_10207058346769400_6445197456682880156_n.j

 

 

Nós optámos por não entrar pois estávamos a guardar os nossos trocos para ver um filme 4D que a guia das FWT nos recomendou sobre Gaudí - 8€ a entrada. Mas ficámos tanto tempo "no céu" que acabámos por deixar escapar o filme. Ficam os dois para a próxima!

Aliás, Barcelona estará #EntreNós de novo, sem dúvida! 

 

2 comentários

Comentar post