Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

EntreNós

O que fazer em... London - Parte I

Malta doida, desculpem esta ausência prolongada!.. Não tem sido fácil tirar um tempinho para escrever. Mas..... Estamos de volta! :D

 

 

Deixámo-vos em Glasgow. Ora, a 9€ de Glasgow… está London!

Tal como o Porto, Londres também já nos tinha recebido antes da Eurotrip. Ainda assim e como foram só uns dias, muito ainda havia para ser explorado.


Continua a não ser a nossa cidade favorita para se viver, mas sem dúvida que tem sempre coisas malucas a acontecer!

Com a ajuda do guia da FWT, descobrimos umas curiosidades bem interessantes que partilharemos convosco.

 

 

Must do:

 

Big Ben

Desenganem-se os que pensam que o Big Ben é o relógio gigante junto do Tamisa. Na verdade é o nome do sino instalado no Palácio de Westminster, em 1859.

Apesar de o nome se associar à torre do relógio, esta é oficialmente conhecida como a Elizabeth Tower, desde 2012, ano da celebração do Jubileu de Diamante (60 anos de coroação da rainha). Até esse ano era simplesmente apelidada de Clock Tower.

Curiosidade: a 27 de Julho de 2012, o Big Ben tocou durante 3 minutos (das 8h12 às 8h15) para anunciar a abertura dos Jogos Olímpicos.

Na nossa opinião, as “fotos dignas de postal” podem tirar-se de noite, a partir da Westminster Bridge (adoramos monumentos iluminados!).

 

bb.jpg

 

 

Cereal Killer Cafe

Este é daqueles must do mais alternativos. O Cereal Killer Café é uma pequenina “casa de cereais” situada no nº 139 da Brick Lane (perto de Bethnal Green).

Pode parecer um pouco estúpido – até o pior "cozinheiro" do mundo é capaz de juntar leite e cereais numa taça – mas, mesmo assim, adorámos o conceito de termos imeeeeeeeeeensas variedades de cereais de todo o mundo à escolha!

A decoração do espaço é, também ela, muito "típica". Adorámos!

Mas não voltamos. Com 4,5€ (custo de uma taça de leite com 2 tipos de cereais) compramos uma caixa de cereais gigante! Mas vale a pena dar lá um pulo e pedir uns cereais que nunca tenham provado.

 

IMG_4840.JPG

 

Ripley’s – Believe it or not

Situada no coração de Londres, em Piccadilly Circus, esta é cotada como uma das melhores atracções da capital inglesa.

O incrível Robert Ripley foi um cartonista/explorador/repórter/coleccionador que viajou por 201 países durante 35 anos, procurando o invulgar, o extraordinário. E encontrou-o! Esta colecção conta com os mais variados artigos vindos de todo o mundo. Arte, natureza, pessoas. Há de tudo um pouco.

As colecções de Ripley surgiram pela primeira vez em público em 1929, no seu primeiro livro, dando posteriormente origem a um programa de rádio e mais tarde de televisão.

Em 1936, Ripley foi mesmo votado o homem mais popular na América.

Desde o homem mais pesado do mundo (Robert Earl Hughes com os seus 485kg), ao homem lagarto, encontra-se de tudo aqui! Ovelhas com duas cabeças, vacas com 5 pernas, o Titanic construído com fósforos, caixões com formas de animais, you name it!

Além da exposição, há algumas possibilidades de interacção, como o Labirinto de Espelhos (onde, por momentos, tememos ficar encurralados para sempre), a Corrida entre Lasers (ao estilo de Missão Impossível) e o Buraco Negro (o João ia caindo!).

Os bilhetes foram cerca de 20€ cada, mas valeu a pena! :D

 

 

Chinatown

O nome dispensa grandes descrições. Entramos neste “bairro” e parece que estamos em Pequim. Restaurantes, lojas e mais restaurantes.

Não podíamos deixar passar… Atrevemo-nos a jantar num restaurante chinês! Num buffet! Baratucho! Sabemos que há uma grande probabilidade de nos terem servido o cão que na noite anterior se deliciava com os restos do lixo das traseiras do restaurante, mas arriscámos!

E que bem que soube, depois de tanto fast food e noodles! Confortou a barriga para as próximas semanas!

c.jpg

 

 

 

Camden town

Adorámos! Ir a Londres e não visitar este bairro é  um crime! Nos primeiros 15 minutos ficamos a olhar para toda a gente e aos risinhos e segredinhos, que nem duas crianças de 10 anos. Depois é soltar os cabelos e despenteá-los (com os do João custa menos), é rasgar as calças ou até despi-las! É ser carnaval em qualquer altura do ano. Haverá melho coisa que isso? *-* Só mesmo carnaval e compras no mesmo sítio!

Já entendem porque gostámos tanto de ter Camden town #EntreNós??

Tanto que nas duas visitas que fizemos a Londres, fomos lá três vezes!

P.S.: temos uma coisa a contar-vos sobre Camden no post das Curiosidades de Londres.

 

IMG_4405.JPG

 

 

Fiquem por aí que a Parte II já está no forno!

Que hacer en Barcelona? - Parte II

Continuando a passear por Barcelona:

 

Comer tapas e paella: com o dinheiro contado, não pudemos ir à procura do melhor, por isso, tentámos conjugar alguma qualidade e preço acessível. Encontrámos um restaurante com um menu bastante apetecível e a comida até acabou por ser aceitável - somos suspeitos, porque já comemos a melhor paella do mundo - a do pai da Catarina!
O restaurante chama-se "Tapas Royale" e situa-se na Carrer Escudellers (Metro mais próximo - Liceo).

 

 

1517_10207051348594450_2415155473897234896_n.jpg

 

 

 

 

Festejar um título do Barça na Font des Canaletes: localizada no início da Rambla (perto da praça Catalunya), esta fonte é o local onde os apaixonados adeptos culés (a origem deste nome dado vem do período de 1909 a 1922, em que o público se sentava na bancada e deixava os "culos" saídos para a rua).

 

El-origen-de-la-palabra-cule.jpg

 

 

 

Portanto, quer o Barça ganhe uma liga ou uma copa, quer seja o meio de uma época e não haja títulos para festejar, arranca até à rambla e festeja que nem um(a) louco(a)! Ninguém se vai chatear e provavelmente terás uns quantos malucos a entoar cânticos blaugranas contigo! 

 

12549095_10207051344074337_1150322009792992756_n.j

 

 

 

Pegar numa bicicleta e percorrer a cidade: Barcelona é uma cidade plana, pelo que se torna ideal para a utilização de bicicletas - está no top 10 de cidades para pedalar. Além disso, há ainda locais específicos em que poderás levar uma amiga de duas rodas e passar uns bons momentos, como o Parc Ciutadella, Parc Güell ou a marginal (Passeig de Colom).

Bicicleta + força nas canetas + 2h livres = Programa ideal para queimar as calorias das tapas, paella e churros com chocolate. 

 

12439046_10207051353794580_7896571299038849600_n.j

 O amplo Passeig de Colom (e o amplo aborrecimento de um dos elementos do #EntreNós)

 

 

 

Ir até ao mercado La Boqueria e provar comida de todas as cores e feitios: o famoso mercado situado sensivemente a meio da Rambla oferece uma grande variedade de alimentos: bancas cheias das mais diversas frutas, repletas de sumos naturais - se bem que muitos deles parecem ter um pouco de água à mistura - presuntos, torrões, chocolates de todas as formas e feitios, marisco, etc. 

 

12417936_10207051351794530_232247906302119215_n.jp    

12552776_10207058140564245_4689376331097916916_n.j  

12573964_10207058140484243_2630458614483737377_n.j

 

 

 

 

Tirar uma selfie no Parc Güell com Barcelona como plano de fundo: o caminho até este parque faz lembrar a ascensão das almas ao céu, na qual chegamos ao topo e temos logo ali o paraíso a sorrir para nós. Árvores, flores, música ao vivo e até pequenas inocentes lagartas no chão - que em breve serão belas borboletas e que fizeram a Catarina ficar no limbo por instantes - tudo contribuiu para que a nossa recepção fosse divinal.  

 

 

12573733_10207058346889403_1494861503058363242_n.j

 

 


Temos a certeza que estamos nas alturas quando vemos a Sagrada Família - claramente em destaque no meio de tanta Barcelona - mas que se faz parecer tão pequena lá tão em baixo. A vista é bonita e por momentos sabe bem estar ali. Apenas estar.

Como se não bastasse toda esta envolvência, eis que o parque foi construído pelo Deus Gaudí. Querem mais motivos para visitar este parque?

 

12565612_10207058346769400_6445197456682880156_n.j

 

 

Nós optámos por não entrar pois estávamos a guardar os nossos trocos para ver um filme 4D que a guia das FWT nos recomendou sobre Gaudí - 8€ a entrada. Mas ficámos tanto tempo "no céu" que acabámos por deixar escapar o filme. Ficam os dois para a próxima!

Aliás, Barcelona estará #EntreNós de novo, sem dúvida! 

 

Que hacer en Barcelona? - Parte I

Erro nº 1: passar menos de 3 dias em Barcelona. 

Se não quiserem passar o voo de regresso/partida de Barcelona a chorar baba e ranho, o melhor é planearem uma visita de 3 ou mais dias à capital da Catalunha. Nós fomos dos que chorámos baba e ranho. Dois dias souberam a pouco. No entanto, vamos deixar-vos com as nossas escolhas e conselhos, o tal "Must Do" de Barcelona.

 

Free Walking Tours:

http://freewalkingtoursbarcelona.com/tours/

 

Como não podia deixar de ser, fomos conhecer Barcelona orientados pelos sempre divertidos e apaixonados guias das FWT. A mesma companhia oferecia 4 tours diferentes. No 1º dia optámos pela Gothic Route, em que pudemos conhecer muitos dos monumentos da parte antiga da cidade, curiosidades malucas, histórias e lendas divertidas.

 

12549048_10207051511358519_9140892170355166596_n.j

 

 

 

Ao longo do caminho o nosso guia - curiosamente um norte-americano chamado Ian - foi-nos dando sugestões dos melhores locais para comer, beber e dançar.

 

Mais tarde acabámos por provar os churros com chocolate numa das pastelarias sugeridas e........ depois falamos sobre isso.


12509516_10207051346154389_6219507014265195922_n.j

 




No 2º dia, não podiíamos falhar o incontornável Gaudí e fizemos, então, a Gaudí Route, com a Angelique - uma caminhada pela l'eixample (extensão) de Barcelona - a parte moderna - a terminar na Sagrada Família.

Para não fugir à regra, o passeio foi bem divertido, com uma série de histórias interessantíssimas sobre este génio/louco artista catalão e a história da cidade e do país - deixaremos algumas delas para um próximo post. 

Só foi pena a Sagrada Família estar em obras........ há mais de 100 anos!

 

Adorámos a Sagrada Família! É um monumento muito peculiar, pois, além da sua gigantez, é algo humano, com uma certa bipolaridade: o lado mais depressivo e o lado mais alegre. Mas nada como googlar para ficar a conhecer mais profundamente esta magnífica obra. 

 

 

 

12509716_10207051559599725_8452444595292658431_n.j

 

Se não conseguires ir a Barcelona mas mesmo assim tens "ver a Sagrada Família" na tua Bucket List, deixamos-te uma batota aqui em baixo: 

 

https://www.youtube.com/watch?v=RcDmloG3tXU

 

Voltaremos para a Parte II. Olé!

Adeus, carago! - parte II

Continuando os "Must Go" do Porto:

 

- Torre dos Clérigos: na Free Walking Tour ouvimos uma história ultra mega fixe sobre a primeira acção de marketing do mundo. O dono das bolachas "Invicta" estava com pouca clientela. Ele tentava de tudo mas ninguém lhe comprava as bolachas. Até que um dia, cansado do insucesso, anunciou por toda a cidade que iria elevar as suas bolachas ao ponto mais alto da cidade - na altura, o topo da Torre dos Clérigos. Todos se reuniram, então, convictos de que veriam um pobre comerciante cair de uma torre tão alta. Estavam errados, porém! O dono das bolachas conseguiu alcançar o topo dos Clérigos. Perante toda a cidade, ele fez o pino e ainda bebeu um chá a acompanhar a sua iguaria. A partir daí, as suas bolachas ficaram famosas, tendo dessa maneira dado origem ao nome associado ao Porto - Invicta. 

 

 

12400478_10207030796360657_4947701469566676052_n.j

 

 

 

- Spirito Cupcakes: pode não ser um Must Go para o comum mortal, mas para os gulosos como nós, tem que estar nesta lista. De cupcakes de Oreo a cheesecake de Kinder Bueno, de tartes de Ferrero Rocher a gelado de Moscatel, esta casa tem tudo do mais apetitoso que há! 

 

       1915215_10207030795920646_1255654200762291049_n.jp        12439557_10207030458592213_8900086834927983261_n.j   

 

 

 

- Arte urbana: não é bem um "Must Go", mas sim um "Impossible to miss". A cada virar de esquina encontramos um muro graffitado, uma cabine telefónica decorada, uma caixa elétrica pintada. Todas elas únicas e lindas.

 

12010_10207012808990984_2984826057272238748_n.jpg 

12507610_10207030458992223_2289203667612759726_n.j 

12552572_10207012808870981_4377040567612629453_n.j

 

 

 

 - Livraria Lello: Serviu de inspiração para a escritora J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter. Com um ambiente mágico e uma arquitectura diferente do habitual, a livraria Lello é, sem dúvida, um "Must Go" - ver mais informações AQUI

 

12548994_10207024949814497_1622241320957642313_n.j

 

 

 

 

 - BOP Café: "São dois cafés e um vinil, se faz favor!" As notícias sobre este novo café invadiam a internet. Um conceito original e interessante. Não podíamos vir ao Porto e não aproveitar o nosso tempo para beber um café e ouvir uma boa música. O café é bastante acolhedor. Tivemos vontade de pegar nele e arrancá-lo para colocar em frente à nossa casa em Lisboa para que pudessemos lá ir todos os dias ao final da tarde. O conceito é bastante interessante e a decoração muito bem cuidada. Voltaremos a encontrar-nos!

12541166_10207030797520686_5091172545877821171_n.j

 

 


- As Igrejas que não se podiam tocar: reza a lenda da FWT (se não sabes o que significa esta sigla, dá um pulo até ao post anterior - Adeus, carago! - parte l) que havia uma igreja muito conhecida no Porto. Tão mas tão popular, que muita gente não conseguia sequer entrar, tal era a multidão. Posto este cenário, um bispo, padre, sacerdote ou quem quer que tenha sido, com inveja da tamanha fama daquela igreja, decidiu construir uma mesmo ao lado. Pelos vistos existe uma lei no mundo imobiliário cristão que diz que duas igrejas não se podem tocar ou ficar uma a seguir à outra. Sendo assim o nosso bispo, padre, sacerdote ou quem quer que tenha sido, decidiu construir uma mini-casa entre as duas igrejas, solucionando assim o problema. Verdade ou não, não sabemos, mas que é estranho ver duas igrejas seguidas, lá isso é!

 

12509147_10207012809310992_439065524741983189_n.jp

 

Adeus, carago! - parte l

12552938_10207012809671001_745050291217778110_n.jp
Desta vez foi altura de nos despedirmos do Porto. Por já termos estado uma semana de férias no Porto e feito nessa visita a grande maioria dos passeios turísticos, optámos por estar um pouco mais com os nossos amigos e não saímos tanto. Em todo o caso, deixamos aqui os "MUST GO" - parte l -  do Porto:

 

- Free Walking Tour: cometemos um erro terrível em ter deixado esta visita para o último dia da nossa estadia no Porto. Foi a nossa primeira Free Walking Tour (FWT). Para quem não conhece, o conceito é bastante simples: passeio guiado por um "expert" da cidade que nos conduz num passeio com a duração de 2/3h - dependendo da tour escolhida e da cidade - sendo que, no final, cada pessoa/grupo é convidado a oferecer generosamente a contribuiçao monetária que achar que a tour valeu.

Neste momento já fizemos 3 FWT e confessamos que vale sempre muito mais do que o que damos. Normalmente damos 5€ cada um, mas ficamos sempre com um sentimento de culpa e com planos de dar uma oferta mais generosa quando nos sair o Euromilhões! Na verdade, são os guias mais engraçados, divertidos e disponiveis - mesmo pós-tour - que já conhecemos. Aconselhamos vivamente e que os façam no 1º dia na cidade.

 

- McDonald's dos Aliados: onde outrora funcionava o famoso Café Imperial, apresentando um estilo art-déco e conjugando história e modernismo, é considerado um dos mais bonitos do mundo. À porta uma imponente águia (Carrega, Benfica!) dá-nos as boas-bindas. Lá dentro, há lustres de cristais no tecto e vitrais de Ricardo Leone (famoso vitralista português) nas paredes. Sai um McMenu McTasty!

 

12540289_10207030425991398_762564329_n.jpg

 

- Francesinha: não fomos muito exigentes na escolha do local, até porque não somos os maiores fãs de francesinha. No entanto, dizem os profissionais de francesinha que a melhor é no Café Santiago. Acuse-se quem já lá foi!

http://caferestaurantesantiago.com.pt/pt

 

. Cruzeiro das 6 pontes com vinho à mistura: comprámos um daqueles packs promocionais online que incluía este cruzeiro, juntamente com uma visita às caves (há um montão delas do lado de lá da ponte - Gaia) com prova de vinho (no nosso caso foi as da Offley), uma visita à Quinta da Boeira, onde se encontra a maior garrafa do mundo (acabámos por não poder usufruir desta última porque estava em obras na altura) e ainda uma noite num hotel no Porto! - A Catarina acha que foram 69€ (para duas pessoas); o João acha que foram 89€; como não encontramos mais essa promoção, vamos ficar a teimar cada um com o seu valor. Mas não passava disso.

Quanto ao cruzeiro, este não é propriamente um barco de luxo com poltronas e champanhe, mas é um passeio com uma vista muito bonita em que, tal como o nome spoila, nos leva a conhecer mais de perto as 6 pontes sobre o Douro.

 

1929897_10207030458552212_4496179265300523964_n.jp

 

Quanto às caves, foi bastante interessante uma vez que ficámos a conhecer imensas curiosidades sobre o vinho e no final ainda tivemos a oportunidade de provar diferentes vinhos com diferentes idades e caracteristicas. Recomendamos!

Encontrámos um desconto na Groupon.pt que não é o que comprámos mas também pode interessar a quem lá for em breve:

12576024_10207030571355032_182635748_n.jpg

 

 

Ainda falta a parte 2... Não fujam daí!

Hosts do Porto #EntreNós

12509863_10207024949254483_5160207105823887676_n.j

 

 

Fazer uma viagem longa tentando gastar o mínimo possível tem vários "segredos". Um deles é, sem dúvida, ter onde dormir sem pagar.

 

É aqui que entram os amigos, amigos de amigos, familiares, amigos de familiares e familiares de amigos.

Melhor que a estadia gratuita, é a oportunidade de conhecermos pessoas fantásticas. Algumas até nos mostram a cidade, por vezes melhor que um guia turístico! Querem melhor que isto? 


Os nossos hosts do Porto já eram conhecidos. São amigos que o João fez através do poker.
Eman e Jota, dois sábios da vida! Como o Eman costuma dizer: "Jogam sempre para máximos históricos". O que poderá ser traduzido para: aproveitar a vida ao máximo!, aka, YOLO! E essa energia sente-se na casa.

 

12417934_10207024949014477_8852265116576264112_n.j

 

 


Por estes dias não éramos os únicos couchsurfers na casa. Um outro mestre do poker - Mafra - também parava por aquelas bandas. Ele que neste último ano fez viagens de invejar qualquer um: Austrália, Nova Zelândia, Tailândia e mais.
Também lá estava Linda, uma simpática colombiana de quem já falámos noutro post e com quem combinámos encontrar-nos em Barcelona, sua cidade de residência.



Fomos super bem recebidos. À chegada tínhamos uma maravilhosa pizza caseira à nossa espera, precedida de uma óptima farinheira com ovo mexido. (O Jota é grande mestre da culinária).


1440_1262516877097326_4087733875504160852_n.jpg



Para compensar, encarregámo-nos do jantar do dia seguinte e fizemos uma iguaria só ao alcance dos melhores profissionais da cozinha: massa à carbonara. :P Ao menos valeu para aprender que as natas se devem engrossar (Obrigado, Jota!). Modéstia à parte, até ficou bastante delicioso.


12552943_10207025177060178_2402108999824991609_n.j

  

Fomos beber um copo na primeira noite a um bar que gostámos muito. Num próximo post colocamos algumas informações de locais a visitar, incluindo esse.
Nas outra noites acabámos por ser mais caseirões, e ocupámos o nosso tempo com poker chinês (A Catarina está viciada e acha que já é profissional! :P), filmes e "Terapia" (RTP 1).

The Escape Hunt #EntreNós

en teh.jpg

 

Hoje foi dia de experimentar coisas novas #EntreNós! 

Juntámos um grupo de 5 amigos e fomos deslindar o mistério de Fernando Pessoa, na The Escape Hunt Experience Lisbon. 

Íamos um pouco à descoberta, porque nunca nenhum de nós tinha experimentado algo do género. Mas o entusiasmo e curiosidade pautavam-se nuns 97, de 0 a 100.

Fomos recebidos pelas simpatiquíssimas Game Masters da TEH e recebemos o briefing com as regras e especificidades da nossa sala - Fernando Pessoa (existem outras).

Entrámos na sala (que nos pareceu minúscula) e o relógio foi colocado nos 60min. Et voilá! Contagem decrescente iniciada! Let the fun begin!

Mexemos e remexemos tudo e mais alguma coisa e as pistas e "chaves" foram surgindo... Não queremos spoilar futuras experiências dos nossos leitores, por isso não nos vamos alongar com pormenores da experiência.

Desafiamo-vos a bater o nosso recorde: 52min !!


Sem dúvida teremos o The Escape Hunt mais vezes #EntreNós.

2016 !

pdaa.jpg

Este ano substituímos as passas por gomas, o trabalho por viagens, os medos por sonhos, o "gostávamos de" para "é este ano que".
Este ano vamos arriscar, apaixonar, falhar. Este ano vamos viver! Sim, VIVER! Porque todos os anos deixamos para depois o que mais queremos fazer.
E porque não 2016 ser o ano "Depois"? O ano em que fazemos tudo o que deixámos para depois.
O ano em que vamos surpreender quem temos #EntreNós.
O ano em que vamos abusar do "Amo-te", do "tenho saudades tuas", do "Estou a ir ter contigo".

Quem faz o ano somos nós! E este ano nós somos jovens e com energia, atitude e garra!

Que venha ele! Mais um ano #EntreNós!

 

 

Planos para 2016 : Viajar!

Olá! Olá!

Começamos o nosso primeiro POST com uma novidade bombástica para 2016! Decidimos desistir de tudo, do nosso trabalho, da nossa rotina e do "tens de fazer isto porque a sociedade diz que é o correcto",  para seguirmos os nossos sonhos :) !

Começámos por marcar uma viagem pela Europa. O foco está em dar a volta ao Mundo mas começaremos por "baixo". Aproveitámos as promoções da Ryanair e conseguimos 8 viagens por 98€. yeahhh

Então aqui vamos nós rumo à Europa. Queremos registar todos os melhores momentos e pessoas #EntreNós. Acreditamos também que vamos conseguir fazer a viagem com o menor custo possível e por isso planeamos basear as estadias em couchsurfing e/ou casas de amigos.

Todos os conselhos que nos queiram dar serão bem-vindos - quer seja a sugerir mais cidades para viajarmos, locais para visitar ou dicas para considerarmos.

Contamos com todos ‪#‎EntreNós‬ !

viagens.jpg