Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

EntreNós

O que fazer em… Amesterdão – Parte II

Free Walking Tour
Em Amesterdão fizemos mais uma FWT. Não se pode dizer que tenha sido a melhor de sempre. A meteorologia não ajudou. Apesar de a companhia nos ter cedido gentilmente uma espécie de ponchos impermeáveis, ficámos encharcados. Mas, como em tudo, há que retirar as coisas boas de cada experiência.  O guia (já não nos recordamos do nome) era muito simpático e contou-nos umas quantas curiosidades sobre a cidade.
                                   
Queijos 
Pesto, alfazema, pimenta, champanhe, cominho. You name it. Há goudas para todos os gostos. São inúmeras as lojas de queijo com pratinhos cheios de pedaços de queijo para provar. A maioria delas tem umas embalagens já preparadas com 4 ou 5 pequenos queijos de diferente sabor. Pode ser um bom presente para aquele familiar ou amigo louco por queijo.

 
Museu Van Gogh
É um dos museus mais famososo do mundo. Oferece a oportunidade de acompanhar a evolução da carreira do pintor holandês. A coleção permanente oferece mais de 200 pinturas de Van Gogh. O bilhete é um bocadinho puxadote, para quem anda a contar os trocos: 17€. Nós deixámos para um regresso a Amesterdão.
 
Rijksmuseum
É o museu nacional dos Países Baixos, dedicado à arte e história. Obras famosas como “A Leiteira” de Vermeer e “A Ronda Nocturna” de Rembrandt, encontram-se em exposição.
 

Casa Anne Frank
Ao relatar a sua incrível experiência durante a ocupação alemã dos Países Baixos na Segunda Guerra Mundial, a jovem nascida em Frankfurt tornar-se-ia postumamente famosa. O Diário de Anne Frank, publicado em 1947, é um dos livros mais populares em todo o mundo.
A Casa de Anne Frank é, então, o museu em sua memória, no edifício onde ela, a sua família e outros quatro judeus permaneceram escondidos.
 
De Dampkring
O nome desta coffe shop pode não vos dizer nada (nós não conhecíamos), mas e se falarmos em Ocean’s 12? Foi lá que Steven Soderbergh decidiu gravar uma cena com Brad Pitt, George Clooney e Matt Damon. Exise até um tipo de marijuana com o nome do filme.
 
Eye
É o "museu" do cinema e situa-se em Overhoeks, na margem norte de Amsterdão, do lado oposto à estação central. É possível apanhar um barco gratuito desde a margem sul. Atravessa-se o Amstel em 3 ou 4 minutos. O seu desenho futurista fá-lo parecer um cruzeiro, um avião ou um sapato gigante. Lá dentro dá-nos a conhecer a evolução do cinema através de histórias, filmes, máquinas e algumas experiências interactivas. Nós protagonizámos num filme com o Mickey! O Eye apresenta, ainda, uma vista magnífica sobre a margem sul de Amsterdão (no anfiteatro do café). Recomendamos o pôr-do-sol.
 
 

Que hacer en Barcelona? - Parte I

Erro nº 1: passar menos de 3 dias em Barcelona. 

Se não quiserem passar o voo de regresso/partida de Barcelona a chorar baba e ranho, o melhor é planearem uma visita de 3 ou mais dias à capital da Catalunha. Nós fomos dos que chorámos baba e ranho. Dois dias souberam a pouco. No entanto, vamos deixar-vos com as nossas escolhas e conselhos, o tal "Must Do" de Barcelona.

 

Free Walking Tours:

http://freewalkingtoursbarcelona.com/tours/

 

Como não podia deixar de ser, fomos conhecer Barcelona orientados pelos sempre divertidos e apaixonados guias das FWT. A mesma companhia oferecia 4 tours diferentes. No 1º dia optámos pela Gothic Route, em que pudemos conhecer muitos dos monumentos da parte antiga da cidade, curiosidades malucas, histórias e lendas divertidas.

 

12549048_10207051511358519_9140892170355166596_n.j

 

 

 

Ao longo do caminho o nosso guia - curiosamente um norte-americano chamado Ian - foi-nos dando sugestões dos melhores locais para comer, beber e dançar.

 

Mais tarde acabámos por provar os churros com chocolate numa das pastelarias sugeridas e........ depois falamos sobre isso.


12509516_10207051346154389_6219507014265195922_n.j

 




No 2º dia, não podiíamos falhar o incontornável Gaudí e fizemos, então, a Gaudí Route, com a Angelique - uma caminhada pela l'eixample (extensão) de Barcelona - a parte moderna - a terminar na Sagrada Família.

Para não fugir à regra, o passeio foi bem divertido, com uma série de histórias interessantíssimas sobre este génio/louco artista catalão e a história da cidade e do país - deixaremos algumas delas para um próximo post. 

Só foi pena a Sagrada Família estar em obras........ há mais de 100 anos!

 

Adorámos a Sagrada Família! É um monumento muito peculiar, pois, além da sua gigantez, é algo humano, com uma certa bipolaridade: o lado mais depressivo e o lado mais alegre. Mas nada como googlar para ficar a conhecer mais profundamente esta magnífica obra. 

 

 

 

12509716_10207051559599725_8452444595292658431_n.j

 

Se não conseguires ir a Barcelona mas mesmo assim tens "ver a Sagrada Família" na tua Bucket List, deixamos-te uma batota aqui em baixo: 

 

https://www.youtube.com/watch?v=RcDmloG3tXU

 

Voltaremos para a Parte II. Olé!